O Menino Nemo na Terra dos Sonhos #216: Icebergue de Gente

Tira em que Nemo e Flip demonstram o quão hábeis são em caminhar sobre o gelo.

little-nemo-19091128-l

Little Nemo in Slumberland, criado por Winsor McCay; Tira publicada originalmente no dia 28 de novembro de 1909 no New York Herald.

Imagem em jpg.

O Menino Nemo na Terra dos Sonhos #215: Culinária Esquimó

Tira em que Nemo e seus seguidores tem a chance de degustar a exótica culinária esquimó.

little-nemo-19091121-l

Little Nemo in Slumberland, criado por Winsor McCay; Tira publicada originalmente no dia 21 de novembro de 1909 no New York Herald.

Clique aqui caso queira um jpg da tira.

Siga o Nemo no twitter: https://twitter.com/MeninoNemo

O Menino Nemo na Terra dos Sonhos #214: Ladrões de Peles

Tira em que Nemo e os outros membros da quadrilha do reino dos sonhos se aproveitam da hospitalidade alheia.

Se preferir receber as atualizações de posts pelo Twitter eu criei uma conta para atualizar por lá também: @meninonemo

little-nemo-19091114-l

Clique na imagem para ler.

Little Nemo in Slumberland, criado por Winsor McCay; Tira publicada originalmente no dia 14 de novembro de 1909 no New York Herald.

Clique aqui caso queira um jpg da tira.

O Menino Nemo na Terra dos Sonhos #213: Friaca

Tira em que Nemo e seus comparsas sofrem com a tirania da ignorância alheia.

little-nemo-19091107-l.jpg

Clique na Imagem para Ler no Issuu.

Little Nemo in Slumberland, criado por Winsor McCay; Tira publicada originalmente no dia 07 de novembro de 1909 no New York Herald.

Clique aqui para baixar a imagem em jpg.

A Casa Voadora (1921)

Não sei bem quando esta idéia de casas voadoras, andantes ou animadas passou a ser parte do imaginário popular, mas é fato que ao menos desde que o McCay faz quadrinhos a idéia está aí sendo tema não apenas das tiras de Rarebit Fiend, mas também do próprio Nemo como na clássica tira em que as casas saem andando por aí, ou ainda na tira em que casas são pescadas.

Há aqui um uso interessante de texto aparecendo como balões de fala acompanhando as animações, o que se alterna com as típicas telas pretas com textos contando a história e a fala dos personagens. Me parece curioso que na era do cinema mudo os filmes não tenham lançado mão deste recurso mais vezes.

Infelizmente esta é a última animação de McCay que sobrevive por completo, já que as outras animações dele sobreviram apenas em fragmentos.